Tarcys Andrade em São José do Belmonte

O cantor, Tarcys Andrade marcou, presença
na cidade de São José do Belmonte
Show que é do Festival Pernambuco
Nação Cultural 

A banda em grande estilo clássico, fez por onde
o povo gostar
Sem ficar de fora , a participação especial dePaula Goldir 

Momentos de surpresas nos bastidores da festa, com
direito a recordar até os RARÍSSIMOS LP’s 

Onde até as estrelas da produção do festival
Nação Cultural, ficaram nesse registro

São José do Belmonte é um município
brasileiro do estado de Pernambuco.
O município é formado pelos distritos
sede e Bom Nome e pelos povoados Carmo,
Jatobá e Serrote.

Ninguém quer sair de São José do Belmonte,
sem fazer uma pose, no famoso Castelo da cidade

Provavelmente a marca registrada
dessa maravilhosa cidade.

História

A atual cidade de São José do Belmonte
teve origem na Fazenda Maniçoba onde,
em 1836, o seu proprietário, José Pires Ribeiro,
mandou erguer uma capela a São José como pagamento
de uma promessa para que uma epidemia de cólera morbus
que atingiu o sertão não afetasse aquela propriedade.
Assim, surgiu a povoação de Belmonte.

Tornou-se distrito a 24 de abril de 1873, a foi
elevada à categoria de vila a 26 de junho de 1893
– data de criação do município, desmembrado do
município de Vila Bela, hoje Serra Talhada.

A 31 de dezembro de 1943, Belmonte teve o nome
mudado para Maniçoba e, a 7 de dezembro de 1953
passou à denominação de São José do Belmonte.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 07º51’41”
sul e a uma longitude 38º45’35” oeste,
estando a uma altitude de 486 metros.
Sua população estimada em 2008 era
de 33.916 habitantes.

Relevo

A maior parte da área de São José do Belmonte
está inserido na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja.
Ao norte, uma parte insere-se na unidade das bacias sedimentares.

Vegetação

A vegetação nativa é composta por caatinga hiperxerófila
com trechos de floresta caducifólia.

Hidrografia

O município está inserido nos domínios da bacia
hidrográfica do rio Pajeú e tem como principais
tributários os riachos Monte Alegre, da Bananeira,
de São Bento, Malhada Grande, do João Pereira,
Tamboril, Córrego Olho d’Água, dos Icós,
São Cristóvão, da Lagoa, córrego Caroá, Campina,
do Cheiro Velho, da Onça, da Laranja, do Bom Nome,
do Mundo Novo, Cachoeira, Córrego Pitombeira, do Cipó,
Sussuarana, da Boa Sorte, do Quebra-Unha, Catolé,
Terra Nova e do Espraiado, todos de regime intermitente.
Conta ainda com o açude Arrodeio, com capacidade de
acumulação de 14.522.100 m ³ e as lagoas do Alexandre,
do Pau Preto e de Dentro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: